Logo da beegin
seu portal de investimentos alternativos

Preencha seus dados para acessar o conteúdo!

Enviando seus dados, você também receberá por e-mail conteúdos exclusivos em primeira mão.

Ao enviar, você estará concordando com os Termos de Uso e a Política de Privacidade da beegin.

out 25, 2021
Investimentos alternativos
Compartilhe

O mercado financeiro evoluiu bastante nos últimos anos e oferece diversas possibilidades para investir e obter rentabilidade, de acordo com cada objetivo de investimento. Uma das modalidades que mais vem revolucionando o mercado e atraindo atenções são os investimentos alternativos.

Trata-se de ativos financeiros relacionados a projetos da economia real, vinculados a empresas e setores que muitas vezes não estão representados no mercado de capitais tradicional. Por isso, torna-se uma oportunidade a mais para o investidor que deseja diversificar a carteira e ter maiores possibilidades de alcançar ganhos significativos.

Se deseja entender melhor sobre os investimentos alternativos para direcionar o seu planejamento, você está no lugar certo! Continue a leitura deste artigo e veja um guia completo sobre esses ativos da economia real para embasar melhor suas decisões!

O que são os investimentos alternativos?

Investimentos alternativos são ativos que apresentam determinadas características em comum:

  • Baixa liquidez;
  • Alto potencial de retorno;
  • Retornos em prazos longos;
  • Baixa correlação com os demais mercados.

Em outras palavras, os investimentos alternativos são produtos que não estão relacionados com a volatilidade e oscilação da bolsa de valores. Por isso, oferecem ao investidor a possibilidade de ter retornos positivos sem exposição às variações comuns do mercado tradicional. Sendo assim, é uma opção atraente para os investidores dispostos a aceitar a baixa liquidez em nome de retornos maiores

O investidor que opta pelos investimentos alternativos pode financiar ou ser sócio de projetos e empresas em diversas áreas — como construção civil, agronegócio, mercado imobiliário, comercial, educação e saúde.

Os investimentos alternativos estão se tornando mais acessíveis no Brasil, proporcionando oportunidades únicas para investidores comuns. O que já acontece no exterior — como nos Estados Unidos, que conta com um mercado consolidado e evoluído, oferecendo uma diversidade maior de produtos.

Quais as diferenças para os ativos tradicionais?

Os investimentos considerados tradicionais são aqueles mais comumente oferecidos por instituições financeiras e corretoras, que apresentam maior liquidez e seguem a oscilação do mercado. Os principais exemplos são os títulos de renda fixa e ações negociadas na bolsa de valores.

Alguns exemplos de ativos tradicionais são:

  • renda fixa: LCI, LCA, CDB, debêntures, títulos do tesouro e outros;
  • renda variável: negociados na bolsa de valores, como fundos imobiliários, câmbio, derivativos e outros.

Nesse sentido, os ativos tradicionais têm características individuais em relação à rentabilidade, riscos e liquidez. Por estarem correlacionados a vários índices de mercado, apresentam maior margem de riscos e exigem maior expertise do investidor para evitar perdas significativas por conta da volatilidade.

Por outro lado, os investimentos alternativos têm como característica marcante não seguir os moldes do mercado tradicional. Com isso, os produtos têm menor exposição à volatilidade e baixa liquidez, com seus ganhos mais relacionados à performance das empresas na economia real.

Quais tipos de investimentos alternativos existem?

Como você viu até aqui, os investimentos alternativos têm características vantajosas e por isso, têm despertado a atenção dos investidores. São produtos diversificados para montar um portfólio de investimento personalizado e que possibilita contribuir de maneira ativa com soluções que impactam diretamente a sociedade.

Entretanto, antes de iniciar um planejamento para investir nessa modalidade, é imprescindível conhecer quais os principais produtos disponíveis no mercado. Dessa forma, você terá maior clareza para definir as melhores opções e fazer aplicações promissoras.

Veja quais os ativos para investir no mercado alternativo e potencializar seus ganhos financeiros!

Venture Capital

O Venture Capital é um investimento alternativo que se concentra em empresas em estágio inicial de maturidade. Em troca do aporte de capital, os investidores recebem títulos conversíveis em participação societária. Nesta modalidade, o objetivo do investidor é obter retornos de longo prazo a partir do crescimento exponencial das investidas.

Esse tipo de investimento é aplicado em empresas que ainda estão iniciando e muitas vezes, não lançaram seus produtos ou serviços no mercado. Diante disso, é uma modalidade considerada de alto risco e exige estratégias e estudos bem embasados para aplicar em negócios realmente promissores.

Private Equity

O Private Equity são investimentos para participação em empresas de capital fechado mais maduras, de porte médio e grande. O objetivo dessas aplicações é acelerar o crescimento e os resultados de uma empresa, melhorando a sua competitividade aumentando seu valor de mercado.

Nesse sentido, o Private equity tem foco em negócios mais consolidados e que desejam impulsionar a atuação. Por esse motivo, é um investimento de menor risco, em comparação com o Venture Capital, e pode oferecer retornos consideráveis a longo prazo, condicionado ao crescimento ou recuperação da empresa investida.

Outros investimentos

Os fundos de infraestrutura são direcionados para grandes projetos, como rodovias e outras edificações. É uma modalidade alternativa de menor risco e específica para projetos de grande porte, o que oferece maior segurança.

Além disso, outros tipos de investimentos alternativos são as reivindicações legais, ou legal claims, que são a venda de créditos em processos judiciais, e os ativos em dificuldades, ou distressed assets, que são aplicações em ativos de empresas em falência ou situação judicial, porém, com possibilidades de recuperação.

Como os investimentos alternativos são regulados?

O mercado de investimentos alternativos é regulamentado pela CVM — Comissão de Valores Mobiliários, responsável por regular todo o mercado de capitais.

Como investir em startups

A Instrução 578 expedida pelo CVM, também regula o funcionamento dos fundos de investimentos em participações, ou fundos de private equity. E a Instrução 588, estabelece diretrizes para a regulamentação dos investimentos por meio de plataformas de equity crowdfunding.

Por que é interessante investir em ativos alternativos?

Os investimentos alternativos oferecem vantagens que vão além da não-correlação com o mercado tradicional. São produtos que permitem a diversificação do portfólio e proporcionam oportunidades para ter retornos acima da média, principalmente em investimentos de longo prazo.

Nesse contexto, contar com eles no planejamento financeiro pessoal é uma oportunidade importante para sobressair e atingir as metas. Portanto, conhecer detalhadamente como esses ativos podem contribuir para o crescimento do seu patrimônio é essencial.

Entenda abaixo por que é interessante considerar investimentos alternativos!

Diversificação da carteira

Os benefícios de ter uma carteira diversificada são notáveis, permitindo que o investidor reduza a exposição aos riscos e aumente a rentabilidade. Ao contar com investimentos alternativos, você terá um portfólio mais seguro e com opções reais de ter rentabilidade.

Como não estão correlacionados aos índices de mercado, os investimentos alternativos oferecem produtos que têm potencial para gerar resultados com baixa exposição à volatilidade. Fator importante para compor os seus investimentos direcionados para os ganhos a longo prazo.

Maior possibilidade de ganhos elevados

Com uma carteira diversificada e composta por investimentos alternativos, o investidor tem a possibilidade de multiplicar os seus retornos, dentro de um patamar de risco mais elevado. Os produtos desse mercado são variados e direcionados para projetos ou negócios promissores, com potencial de crescimento acelerado.

Sendo assim, a possibilidade de multiplicar investimentos e ter participação em projetos, startups, pequenas e médias empresas com grande potencial de crescimento é elevada.

Sem correlação com o mercado tradicional

O mercado tradicional sofre elevada volatilidade, devido a influências de fatores de mercado, economia nacional, internacional e políticos. Esses fatores provocam impactos nos investimentos, levando à valorização ou desvalorização dos ativos.

Nesse cenário, um dos benefícios dos investimentos alternativos é não estar relacionado com o mercado tradicional — o que permite ter maior segurança para investir mesmo em períodos de instabilidade, crises políticas ou econômicas, com baixa volatilidade a afetar os resultados.

Por que é importante diversificar a carteira?

Quando se fala em investimentos, é comum vir à tona apenas ativos tradicionais, como a renda fixa e as ações listadas em bolsa. Esses produtos são os mais comuns no mercado, opção escolhida por diversos investidores de diferentes perfis de risco.

No entanto, a diversificação da carteira é uma estratégia importante para encontrar novas oportunidades, mitigar riscos e potencializar os retornos. Para isso, analisar o mercado de forma abrangente e estudar novas possibilidades é algo que todo investidor deve considerar.

Nesse contexto, os investimentos alternativos surgiram como uma opção vantajosa e que oferece novas oportunidades para quem deseja aumentar seus ganhos financeiros. É uma modalidade que atua de forma específica e mais independente, fator considerado positivo quando seu desejo é ter uma carteira diversificada e promissora.

Como aplicar em investimentos alternativos?

Os investimentos alternativos se tornaram uma tendência e oferecem possibilidades em diversos segmentos do mercado. Dessa forma, o investidor pode adquirir ativos em diversos setores e expandir as possibilidades, como no setor imobiliário, agronegócio, comercial, geração de energia e outros.

É a oportunidade ideal para identificar setores que estão em alta e realizar aplicações para ter retornos potenciais elevados no longo prazo. E isso sem estar exposto à volatilidade do mercado tradicional.

Uma das formas de se invesir em alternativos é por meio de plataformas digitais reguladas pela Instrução CVM 588 e autorizadas pela CVM.

O primeiro passo para começar a investir é realizar um cadastro na plataforma escolhida e considerar o seu perfil de risco — o seu planejamento pessoal é imprescindível e vai direcionar suas decisões quando se deparar com as possibilidades de investimentos.

Após isso, basta realizar o seguinte processo:

  • faça login na plataforma que você escolheu;
  • acesse a página de ofertas disponíveis para investir;
  • estude cada oferta disponível;
  • defina o seu perfil de investidor;
  • defina os ativos e valores que vai investir;
  • transfira os recursos e formalize o processo;
  • acompanhe o andamento do investimento.

Além de investir pela plataforma de investimentos, é possível acessar o mercado de ativos alternativos por meio da participação em fundos, ou até mesmo diretamente na empresa, que é uma abordagem mais próxima e tende a agregar uma mentoria de negócios.

Como você pode notar neste artigo, os investimentos alternativos são oportunidades reais para compor uma carteira diversificada e promissora. Portanto, todo investidor que deseja ampliar os horizontes e crescer, deve considerar esses ativos no planejamento pessoal.

Agora que entendeu tudo sobre os investimentos alternativos, o que acha de continuar a ler conteúdos relevantes e aperfeiçoar seus conhecimentos? Assine nossa newsletter agora mesmo e receba novidades e assuntos incríveis diretamente no seu e-mail! E conheça as oportunidades disponíveis de investimento na beegin,

Resumindo

O que são ativos alternativos?

Ativos alternativos são aqueles que apresentam baixa liquidez, alto potencial de retorno, baixa correlação com o mercado e retorno a longo prazo

Qual a melhor diversificação de uma carteira?

Uma carteira diversificada deve conter uma combinação de diferentes exposições a risco e retorno, combinando ativos com baixa correlação entre si, como renda fixa, renda variável e investimentos alternativos.

Por Equipe beegin

A beegin é o seu portal de investimentos alternativos. Acompanhe as tendências de private equity e venture capital.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *