Logo da beegin
seu portal de investimentos alternativos

Preencha seus dados para acessar o conteúdo!

Enviando seus dados, você também receberá por e-mail conteúdos exclusivos em primeira mão.

Ao enviar, você estará concordando com os Termos de Uso e a Política de Privacidade da beegin.

set 20, 2021
Grupos de anjos
Compartilhe

Os investimentos realizados por redes de investidores anjo estão crescendo de forma exponencial em 2021. Levantamento com 18 redes de investimento relevantes mostra que só no primeiro semestre deste ano foram investidos R$ 39,9 milhões, e a projeção para o ano é chegar a R$ 80 milhões, 76% acima do realizado em 2020.

Como exemplo na rede do Insper Angels, onde sou presidente, fizemos 6 investimentos em startups só em 2021 (e esperamos mais alguns até o final do ano). Novos membros estão mais confiantes em iniciar novos investimentos por serem membros de redes de investidores. Falaremos sobre isso um pouco mais abaixo.

Este resultado, que acompanha a tendência de crescimento dos investimentos de venture capital no Brasil, é superior ao que vem sendo medido quando se considera o total de investimentos anjo no Brasil. Levantamento realizado pela Anjos do Brasil indica uma perspectiva de crescimento de 15% este ano, após uma queda de 20% em 2020.

Ou seja, na comparação com o cenário global, o investimento das redes se destaca e se mostra mais dinâmico que o cenário geral.

Por que os investimentos das redes de anjos crescem mais?

Quando se avalia o processo de investimento, vemos que estar em um grupo traz várias vantagens ao investidor anjo. Em primeiro lugar, uma rede tem mais capacidade de originar e avaliar oportunidades interessantes de investimento que cada um individualmente. Só neste esforço coletivo, o esforço se torna mais eficiente. Retomando o exemplo do Insper Angels, temos parcerias com fundos de investimento e outras redes para compartilhamento de oportunidades de investimento, além de membros e diretores que vivem neste mercado de investimento em startups (e, consequentemente, possuem acesso a boas oportunidades).

Mais ainda, o investimento em grupo traz mais segurança ao investidor individual. Na avaliação de um deal em potencial, a rede conta com diversos pontos de vista e competências complementares, capazes de avaliar as mais diferentes características de uma startup. Esta combinação de experiências e perspectivas torna o processo mais abrangente e seguro, além de possibilitar a diminuição do cheque mínimo de investimento (mais investidores aportando em uma oportunidade permite que o cheque individual seja menor e diversifique seu portfólio).

Ou seja, ao final do dia, temos mais pessoas atuando juntas na originação, na análise e no acompanhamento das oportunidades de investimento.

Thomas Edison

O levantamento anual da Anjos do Brasil já apontava que 49% dos investidores anjo preferem investir por meio de redes, o que indica um crescente reconhecimento dessas vantagens.

Qual o tamanho das redes mais relevantes

O levantamento considerou 18 grupos de investidores anjo representativos do ecossistema de empreendedorismo no Brasil: Anjos do Brasil, BR Angels, Bruin Angels do Brasil, Curitiba Angels, EA Angels, FEA Angels, Gavea Angels, GR8 Ventures, GV ANGELS, Hangar8 Capital, Insper Angels, LAAS Latin America Angels Society, MIT Alumni Angels Brazil, NYU Angels, Poli Angels, UniAngels, Urca Angels e Wharton Alumni Angels do Brasil.

Essas redes juntas reúnem 2.560 investidores, representando até 36% do universo mapeado pela Anjos do Brasil (um investidor pode participar de mais de uma rede simultaneamente), e já investiram em 344 startups, dos mais diferentes modelos de negócio. O número de investidores nessas redes está crescendo 29% este ano.

Em valor investido, elas foram responsáveis por 5% do total de investimento anjo realizado em 2020. As redes têm investido em média entre R$ 400 mil e R$ 800 mil por rodada de investimento, com R$ 34 mil aportado por investidor anjo. Em outras palavras, para quem achava que investimento em startups só era possível para milionários está bastante enganado. Este é o poder da rede.

O fortalecimento dessas redes de investidores anjo pode colocar o cenário do venture capital no Brasil em um novo patamar. Cada vez mais organizadas e estruturadas, elas estão se tornando um gerador de valor e mitigador de risco mais e mais eficiente para o ecossistema de empreendedorismo brasileiro.

Aproveito para compartilhar o resultado do levantamento realizado:

Investimentos das redes de anjos

O artigo apresenta a visão do colunista sobre a questão abordada, e não reflete a opinião da beegin, do Grupo Solum ou qualquer uma de suas empresas. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate sobre o mercado de investimentos alternativos e suas tendências.

Por Vitor Kawamura

Vitor Kawamura é Sócio na WP Capital, uma boutique de inovação e investimentos, e da Triple Seven Investments, um grupo de investimentos em startups. Professor de Empreendedorismo para pós gradução da FIAP. Fundador e Presidente do Insper Angels, rede de investimento anjo do Insper com mais de 300 membros. Reconhecido como TOP10 Investidores-anjo do Brasil de 2018 e 2019 pelo Startup Awards.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *