Logo da beegin
seu portal de investimentos alternativos

Preencha seus dados para acessar o conteúdo!

Enviando seus dados, você também receberá por e-mail conteúdos exclusivos em primeira mão.

Ao enviar, você estará concordando com os Termos de Uso e a Política de Privacidade da beegin.

maio 11, 2021
Negócios beneficiados pelo trabalho remoto
Compartilhe

A pandemia de covid-19 acelerou uma transformação no ambiente de trabalho iniciada com a digitalização. Se no começo da Revolução Industrial o trabalho se organizou espacialmente em um local determinado e estruturado para acelerar a produtividade, a digitalização permitiu a virtualização deste ambiente e o trabalho remoto.

Os modelos de trabalho remoto e híbrido impactam muito mais do que os escritórios. Há todo um ecossistema que se mobiliza em torno dos locais de trabalho: mobilidade, food service, serviços pessoais, tudo isso se organiza em torno da localização dos escritórios. Por isso, a virtualização do trabalho impacta a organização da cidade, da infraestrutura e de toda esta rede de serviços.

Isto significa que o dinheiro se desloca, acompanhando todas essas transformações no ambiente. Para o investidor, entender as tendências estruturantes e como elas impactam os diferentes modelos de negócio equivale a entender onde estão as oportunidades de investimento.

Modelos de trabalho remoto e híbrido impactam muito mais que o ambiente de trabalho Crédito: Girl photo created by tirachardz - www.freepik.com
Modelos de trabalho remoto e híbrido impactam muito mais que o ambiente de trabalho Crédito: Girl photo created by tirachardz – www.freepik.com

Trabalho remoto – uma tendência que veio para ficar

O trabalho remoto não é uma tendência que nasceu com a pandemia de covid-19, embora tenha sido acelerada por ela. As primeiras experiências foram realizadas pela IBM em 1979, quando 5 profissionais puderam trabalhar de casa. Em 1983, o número de pessoas em trabalho remoto na empresa havia subido para 2000[1].

O primeiro salto de aceleração desta prática se deu após a virada do século, com a internet. O Department of Transportation and Related Agencies Appropriations Act de 2000 apresentou a primeira regulamentação do trabalho remoto nos Estados Unidos, como parte de um conjunto de medidas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa na atmosfera[2].

Mas foi depois de 2010 que a tendência acelerou de forma definitiva. De acordo com estudo da GetApp, o percentual de profissionais trabalhando remoto nos Estados Unidos subiu de 9,5% para 36% da força de trabalho de 2010 a 2020[3].

No Brasil, esta tendência teve um delay. A regulamentação do trabalho remoto se deu apenas em 2017, com a aprovação da reforma trabalhista. Em 2018, 3,8 milhões de brasileiros trabalhavam em regime de home office, de acordo com o IBGE[4].

O impacto da pandemia

A chegada da pandemia de covid-19 e a necessidade de isolamento social acelerou a adoção do trabalho remoto. No Brasil, o número de trabalhadores em home office cresceu de 3,8 milhões para 8,6 milhões em maio de 2020, segundo o IBGE.

O crescimento do trabalho remoto esteve concentrado nas funções de maior qualificação. De acordo com o IBGE, 27,1% dos trabalhadores com ensino superior estavam em home office em setembro de 2020, contra 0,3% dos profissionais com ensino fundamental incompleto.

No Brasil, o número de trabalhadores em home office cresceu de 3,8 milhões para 8,6 milhões em maio de 2020, segundo o IBGE. Crédito: Woman photo created by freepik - www.freepik.com
No Brasil, o número de trabalhadores em home office cresceu de 3,8 milhões para 8,6 milhões em maio de 2020, segundo o IBGE. Crédito: Woman photo created by freepik – www.freepik.com

A adesão das empresas é ainda maior: de acordo com pesquisa realizada pela Betânia Tanure Associados, 43% das empresas brasileiras aderiram ao home office. Esta adesão, evidentemente, foi parcial, e concentrada nas atividades de escritório[5].

Globalmente, uma pesquisa realizada pelo Gartner apontou que 88% das corporações adotaram alguma política de trabalho remoto diante da pandemia[6]. Um estudo da Verizon sobre o uso de dados apontou que a demanda por tráfego de internet das ferramentas de compartilhamento cresceu 1.194% sobre a média de um dia normal pré-pandemia[7]. O uso de VPNs, necessária para acesso a redes privadas, foi o principal impulsionador deste crescimento.

Como o Zoom foi impulsionado pela pandemia

O Zoom se tornou o exemplo por excelência de negócio impulsionado pelo isolamento social. A necessidade de uma ferramenta para videoconferência que viabilizasse aulas e reuniões durante as quarentenas fez com que muitas organizações voltassem suas atenções ao Zoom.

No ano de 2020, a receita do Zoom cresceu 326% sobre 2019, e fechou em US$ 2,7 bilhões. Crédito: Divulgação Zoom
No ano de 2020, a receita do Zoom cresceu 326% sobre 2019, e fechou em US$ 2,7 bilhões. Crédito: Divulgação Zoom

No ano de 2020, a receita do Zoom cresceu 326% sobre 2019, e fechou em US$ 2,7 bilhões. O lucro foi US$ 671,5 milhões, ou US$ 2,25 por ação, contra US$ 21,7 milhões, ou US$ 0,09 por ação, no ano anterior.

“Entramos no ano fiscal de 2022 sabendo que estamos bem posicionados para um forte crescimento com nossa plataforma inovadora de videocomunicações, na qual nossos clientes podem construir, administrar e expandir seus negócios”, declarou o CEO, Eric Yuan, no release de resultados do quarto trimestre de 2020.

Impactos do trabalho remoto no escritório

A experiência das organizações com o trabalho remoto colocou no radar estratégico das organizações o que se convencionou chamar de “trabalho híbrido”, ou seja, um modelo que combina aspectos do home office com o presencial.

Flexibilidade passou a ser condição para permanecer no emprego. Crédito: Image by StartupStockPhotos from Pixabay
Flexibilidade passou a ser condição para permanecer no emprego. Crédito: Image by StartupStockPhotos from Pixabay

Uma pesquisa realizada pela Edelman Intelligence para a Microsoft com empresas de 34 países apontou que:

  • 66% dos líderes estudam redesenhar seus escritórios para adequá-los ao trabalho híbrido;
  • 73% dos trabalhadores colocam a flexibilidade no trabalho como condição para permanecer no emprego.

Várias pesquisas apontaram ganhos de produtividade no trabalho remoto. O levantamento realizado pela Microsoft apontou que o número de reuniões cresceu 148% nas empresas entre fevereiro de 2020 e fevereiro de 2021, e o número de interações por chat cresceu 45% no mesmo período[8].

Impactos do trabalho remoto na cidade

Com a maior permanência em casa, as pessoas começaram a perceber que precisavam de um melhor ambiente doméstico. Uma casa onde se permanece a maior parte do tempo tem um perfil diferente daquela onde se está apenas para descansar e dormir.

Estudo realizado pelo portal A Vida no Centro com o Observatório de Turismo e Eventos (OTE) da São Paulo Turismo[9] mostrou alguns desses impactos no comportamento do morador de São Paulo:

  • 26,7% das pessoas querem uma casa maior;
  • 76% querem continuar comendo em casa, mesmo com a reabertura dos restaurantes;
  • 56% querem consumir do comércio de bairro;
  • 65% querem mais comércio e serviços na vizinhança;
  • 31% passaram a consumir alimentos mais saudáveis;
  • 40,4% fizeram cursos online durante a quarentena.

A adequação ao trabalho híbrido já está gerando impactos no mercado imobiliário. O Índice FIPEZap de venda e locação comercial apontou que o preço do metro quadrado comercial no Brasil caiu 1,32% entre janeiro de 2020 e 2021. O aluguel médio por metro quadrado caiu 1,18% no mesmo período. Os preços já estavam reduzidos por conta da recessão de 2015 e 2016, e voltaram a ser impactados pela pandemia[10].

Oportunidades geradas pelo trabalho remoto

A aceleração do trabalho remoto e a ascensão do trabalho híbrido está promovendo um deslocamento estrutural dos ganhos para os negócios que suportam esta tendência. Desde ferramentas e soluções que favorecem a colaboração até negócios que levam produtos e serviços para as periferias e subúrbios, elas concentram oportunidades de ganhos relevantes.

Muitas dessas oportunidades estão fora dos ativos listados em bolsa. O movimento recente de IPOs na B3, por exemplo, levou várias empresas de e-commerce, como a Mosaico, Enjoei e Méliuz. Mas outros negócios estão captando investimentos fora da bolsa.

Listamos alguns setores da economia que estão se beneficiando do trabalho remoto:

Coworking e escritório virtual

Na medida em que a pandemia diminui, o trabalho remoto deixa de significar necessariamente o trabalho em casa. Profissionais em regime de trabalho remoto ou híbrido podem demandar uma estrutura de trabalho profissional próxima de casa, o que significa uma oportunidade para coworkings localizados nas zonas residenciais.

Thomas Edison

Ao mesmo tempo, empresas com equipes organizadas virtualmente podem hospedar seus endereços comerciais em estruturas virtuais. Espaços comerciais desocupados nos centros urbanos podem abrigar esses endereços comerciais.

Delivery de alimentação

Todo o ecossistema de delivery de alimentos tende a ser beneficiado por este novo cenário. Estruturas compartilhadas de dark kitchens, ou seja, cozinhas estruturadas apenas para atender entregas, e plataformas de intermediação de comida caseira, são alguns exemplos de modelos de negócio que se beneficiam desta nova estrutura.

Algumas plataformas de delivery de alimentos já foram adquiridas por grandes players. É o caso da Delivery Direto, adquirida pela Locaweb em 2019, e da VipCommerce, adquirida pelo Magazine Luiza em março de 2021. Mas há outras oportunidades escaláveis.

Móveis, decoração e mercado imobiliário

A necessidade de um ambiente de trabalho mais adequado em casa tende a impactar os mercados de móveis e decoração, e mesmo o mercado imobiliário.

Móveis confortáveis e adequados para o escritório doméstico, e projetos que integrem esse escritório ao ambiente da casa são as demandas mais imediatas. No médio e longo prazo, lançamentos residenciais tendem a incorporar um local de trabalho nas plantas baixas.

Varejo local

Redes de varejo local tendem a ser valorizadas por duas razões. Por um lado, a presença mais constante das pessoas nos bairros em que moram eleva a demanda por consumo local. Por outro lado, a estratégia de logística das grandes redes de e-commerce está considerando o uso das lojas locais como centros de distribuição locais.

A presença mais constante das pessoas nos bairros em que moram eleva a demanda por consumo local. Crédito da foto: Image by Bruno /Germany from Pixabay

Esta última tendência permite ampliar a oferta de produtos do varejo local, que pode acessar o portfólio de marketplaces para oferecer itens que não constem em seu estoque. Ao mesmo tempo, gera uma fonte extra de renda para as lojas, que acabam ganhando um novo canal de vendas para os seus itens em estoque.

Case: Company Hero

A Company Hero é um exemplo de negócio que se beneficia com a transformação do ambiente de trabalho. Fundada em 2016, sua proposta de valor é simplificar e digitalizar o processo de construção e gestão de uma empresa.

Já na origem, os seus fundadores perceberam as tendências de virtualização das equipes e das empresas, e procuraram construir um negócio que pudesse acelerar este processo. “Começamos a enxergar que os negócios estavam se tornando online, mas a infraestrutura em geral, como o seu CEP, ainda estava analógica”, afirmou Miklos Grof, co-fundador e CEO da empresa, em um webinar realizado com a beegin.invest.

A Company Hero oferece serviços como endereço virtual, abertura de empresa, registro de marcas, salas de reuniões automatizadas, gestão de correspondências, atendimento telefônico e serviços legais, como registro no CPOM e alterações em contrato social.

O modelo é baseado em planos base, como abertura de empresa e escritórios virtuais, e add-ons, com os demais serviços. Isto torna a maior parte da receita recorrente, baseada em assinaturas, o que dá previsibilidade à receita.

Conheça a beegin.invest

A beegin.invest nasceu com o propósito de conectar os vários empreendedores que já validaram seus modelos de negócios Brasil afora com investidores que buscam oportunidades capazes de combinar propósito e retorno.

Por todo Brasil existem negócios muito promissores, empresários determinados, com capacidade de execução, que cresceram por conta própria e tem potencial para ir muito mais longe.

No cenário econômico atual, a indústria de investimentos alternativos, como a de Private Equity e Venture Capital, pode dar um salto e viabilizar o crescimento e fortalecimento desses negócios espalhados por todo o Brasil.

Notas

[1] GUPTA, Aakash. The History Of Remote Work: How It Came To Be What It Is Today.Disponível em https://www.sorryonmute.com/history-remote-work-industries/ Acessado em 24 de março de 2021.

[2] HOUSE OF REPRESENTATIVES, Public Law No: 106-69. Disponível em https://www.congress.gov/bill/106th-congress/house-bill/2084/ Acessado em 24 de março de 2021.

[3] CAPERS, Zach. Decade in Tech. 22 de janeiro de 2020. Disponível em https://www.getapp.com/resources/decade-in-tech/ Acessado em 24 de março de 2021.

[4] SILVEIRA, Daniel. Home office bateu recorde no Brasil em 2018, diz IBGE. G1, 18 de dezembro de 2019. Disponível em https://g1.globo.com/economia/concursos-e-emprego/noticia/2019/12/18/home-office-bateu-recorde-no-brasil-em-2018-diz-ibge.ghtml Acessado em 24 de março de 2021

[5] EPOCA NEGÓCIOS. 43% das empresas adotam home office por causa do coronavírus mostra pesquisa. 23 de março de 2020. Disponível em https://epocanegocios.globo.com/Empresa/noticia/2020/03/43-das-empresas-adotam-home-office-por-causa-do-coronavirus-mostra-pesquisa.html Acessado em 24 de março de 2021.

[6] MARINOVA, Iva. 28 Need-To-Know Remote Work Statistics of 2021. 11 de fevereiro de 2021. Disponível em https://review42.com/resources/remote-work-statistics/ Acessado em 24 de março de 2021.

[7] VERIZON. Verizon delivers network reliability during COVID-19 while accelerating 5G deployments. 6 de novembro de 2020. Disponível em https://www.verizon.com/about/news/how-americans-are-spending-their-time-temporary-new-normal Acessado em 24 de março de 2021.

[8] MICROSOFT. The Next Great Disruption Is Hybrid Work—Are We Ready? Disponível em https://www.microsoft.com/en-us/worklab/work-trend-index/hybrid-work Acessado em 24 de março de 2021.

[9] BACOCCINA, Denise, e MELO, Clayton. A Casa e a Cidade. Setembro de 2020. Disponível em https://info.avidanocentro.com.br/report-a-vida-no-centro Acessado em 24 de março de 2021.

[10] FIPE e GRUPO ZAP. Índice FIPEZap venda e locação comercial. Janeiro de 2021. Disponível em https://fipezap.zapimoveis.com.br/wp-content/uploads/2021/02/fipezap-202101-comercial.pdf Acessado em 24 de março de 2021.

Por Equipe beegin

A beegin é o seu portal de investimentos alternativos. Acompanhe as tendências de private equity e venture capital.

Related Post

One thought on “Negócios beneficiados pelo trabalho remoto: quais são eles”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *